Arnaldo V. Carvalho



Há duas situações diametralmente opostas que por vezes são vividas sobretudo no primeiro trimestre de gravidez. Uma é da mulher que passa pelo trimestre muito bem obrigada, sem enjôos ou quaisquer outros sintomas adaptativos. A outra é daquela que passa muito mal, enjoa para valer, vomita, e muitas vezes descobre no gelo ou no limão algum tipo de alívio. Essa mulher fica para baixo, às vezes até questiona se o organismo dela “é bom” ou “está preparado” para o bebê.

 

Há alguns anos descobriram uma coisa muito legal: a placenta de mulheres que enjoam é, em média, maior e mais pesada do que a de quem não enjoa. Ou seja, hipertrofiada, bombada, poderosa! Isso significou uma gestação muito protegida, por incrível que pareça. A placenta, como sabem é “o anjo da guarda do bebê”*, regulando tudo o que entra e sai de e para ele. Ela negocia as condições de vida do novo serzinho, e no primeiro semestre ela é que tem que segurar alguns ataques de estranhamento que o corpo materno faz. É que ele ainda não “entendeu” o que está acontecendo, e de fato pode tentar eliminar o “corpo estranho”. E lá vai a Placenta Advocacia explicar que não é assim, que é estranho mas não é, que ele tem direito, que é uma visita transitória, que será bom para todos, etc… (não vou descrever fisiologicamente como funciona essa “mediação”, mas é base de hormônios e barreira imunológica). Enfim, dependendo da mãe, a placenta pode ter mais trabalho ou menos. Mas ela está lá para garantir bebê saudável.
Isso significa que o bebê que tem placenta pequena então é menos protegido? Não. Talvez (quanto a isso não há comprovação ainda) ele tenha é precisado menos de “anjo da guarda”).
Fato é, corpo que enjoa no início dá trabalho e produz uma placenta super forte – o que pode deixar esse “anjo” ainda mais poderoso para o resto da gravidez. Dá para evitar, dá para tratar, é bom evitar, é bom tratar?
Em naturopatia, a gente não prioriza evitar ou tratar o enjôo, evita ou trata suas causas, que podem ser bem variadas de mulher para mulher – e podem passar por correlações psicossomáticas. Enquanto se trata a causa, é claro que podem haver algumas soluções de emergência. A mais fácil delas está relacionada ao uso de pontos de acupuntura (bem estudado e comprovado!), respirações, certos cuidados alimentares, florais de bach. As melhores, naturalmente, são aquelas que trazem consciência para o corpo-mente da mulher e e a permite a ajustes “de dentro para fora”. Lembremos, o objetivo é não perturbar e de preferência incentivar o poder natural da mulher.
Vamos estudar juntos as funções placentárias, as causas do enjoo e as estratégias de trabalho para a origem e para sintomas? Te vejo em breve aí em Campo Grande.
(Arnaldo)

PS: Na verdade o que dizem por aí é que a placenta é a advogada do bebê. A ideia também é boa, mas aqui eu adotei a ideia de “anjo da guarda” para reforçar a ideia de proteção “divina”.

O professor e terapeuta carioca Arnaldo V. Carvalho, militante do cenário que envolve o nascimento, virá ao Laço Materno nos dias 14 e 15 de abril de 2018 ensinar técnicas especiais de cuidado com a mãe-bebê durante todas as suas fases, inclusive no trabalho de parto e pós-parto.

O Laço Materno estará publicando, em primeira mão, uma série de artigos inéditos, Ensaios do Nascimento. Eles abordarão tópicos importantes sobre o tema, ajudarão os profissionais de saúde da área e as mães grávidas a estarem um passo à frente em seus cuidados e empoderamentos e poderão ser aprofundados na vinda do professor.

Acompanhe aqui todos os textos da série “Ensaios do Nascimento” do professor Arnaldo V. Carvalho.

Ensaios do Nascimento – Textos inéditos sobre o gestação, parto e pós parto: Arnaldo V. Carvalho escreve para o público do Laço Materno

Ensaios do Nascimento 1 – Contatos Imediatos: os contatos que o bebê no útero tem com o mundo exterior e seus impactos na vida

Ensaios do Nascimento 2 – Lugar de homem no parto é onde?

Ensaios do Nascimento 3 – As intervenções terapêuticas na gravidez e seus impactos no empoderamento da mulher

Ensaios do Nascimento 4 – Sexo e gravidez: o “detalhe Z”

Ensaios do Nascimento 5 – Gravidez, enjoos e a saúde placentária

Ensaios do Nascimento 6- O trabalho de parto e o manejo natural das circunstâncias

Ensaios do Nascimento 7 – Preparação para um pós-parto sem sustos

Ensaios do Nascimento 8 – Gravidez e Naturopatia

Ensaios do Nascimento 9 – O pensamento terapêutico oriental e a gravidez

Ensaios do Nascimento 10 – Ervas, aromas e alimentação na gravidez

Ensaios do Nascimento 11 – A gravidez da transcendência pessoal

Arnaldo V. Carvalho Therapies for a New Conscience www.arnaldovcarvalho.com +55 21 99246-5999