Arnaldo V. Carvalho para Laço Materno

Antes de começarmos o primeiro tema, vale dizer: escreverei em prosa livre e despreocupada, para que possamos uma vez juntos desenvolver fundamentações acerca do que se interessarem. Gostaria de associar esse clima descontraído com a seriedade científica apenas com quem de fato pretende se debruçar sobre os temas. Mas sim, todas as afirmativas e dados que trarei para vocês estão amplamente referendados por estudos e pesquisas, e quando se tratar de frutos de nossa experiência, isso ficará bem claro, OK? Agora vamos ao tema dos contatos mãe-bebê e pessoas externas-bebê.

Pois é, já tem algum tempo que a ciência reuniu provas de que o bebê escuta no útero, e que essa escuta cria registros que perduram para além do nascimento. Depois, descobriram que o bebê pode sentir gostos, ou seja, tem paladar e mais uma vez… O que ele sente na barriga pode influenciar na vida extra-uterina.

Mais recente é o fato de que os bebês conseguem VER coisas que se passam no exterior, e em especial, identificam rostos! É um mundo de sombras, mas levando em conta que a bolsa é translúcida e o que separa o bebê do mundo exterior pode ser  uma camada bastante fina de fibras e pele, o que se comprovou com métodos especiais é que sim, dá para captar luz externa, e possivelmente algum jogo de luz e sombra. O que isso significa? Bem, vamos fazer um exercício: Peça para alguma pessoa que você ama ficar atrás de um lençol que fique esticado bem a frente de seus olhos. Peça para ela cantar algo bonito, e aproximar o rosto do lençol enquanto canta suavemente. O que você vê? Uma doce silhueta com voz? A sensação foi agradável. Não pedirei que faça ao contrário, que peça para alguém se mostrar irritado e vociferar por trás do lençol. Mas a imagem é óbvia. Registra-se um ser de sombras negativo, que desagrada, causa medo… Imagine que o bebê recebe estímulos como esses – positivos e negativos o tempo todo. E registra, com seu poderoso sistema nervoso novinho em folha, esponjinha ávida por acumular informação. E mais ainda: inicia a criação de esquemas reativos diante desses estímulos que ecoaram por toda a sua vida!

Isso nos faz pensar por um outro ângulo na qualidade das relações “testemunhadas” pelo bebê, mas também dos filmes que se assistem, da qualidade das luzes e sombras e vozes e cheiros e alimentos que o alcançam. Aumenta a responsabilidade? Não! Apenas confirma ainda mais que gravidez é tempo de ALEGRIA, e o que não for, é frustração a se lidar, a ser vencida. Faz parte.

Mas… Haveria algum modo de mediar essas relações do bebê com o mundo? Há. E as mães fazem isso naturalmente, muitas vezes. Quando elas tomam um susto e sentem seus bebês pularem e pensam, ou mesmo falam, alisando a barriga: “calma, está tudo bem”. Quando outras pessoas falam ou tocam a barriga também. Os bebês reagem, modulam as experiências empaticamente, através dessa escuta visceral. Mas há meios de ir mais fundo. Há meios dessa mãe fazer contato por vias mentais poderosas, que normalmente só ocorrem quando as ondas cerebrais atingem o chamado “estado alfa”. Existem técnicas para a mãe ir com facilidade a Alfa e interagir com seu bebê de modo bastante profundo. E existem também maneiras do bebê “jogar” com o pai ou pessoa amada do mundo exterior, através de esquemas de toque variados. É uma delícia observar/sentir o bebê interagindo ativamente com sua mãe e figuras amadas do exterior. É maravilhoso poder modular as experiências de vida intra-uterinas através de um contato mais intenso.

Fico animado em ensinar isso a vocês em Campo Grande.

Um abraço por hoje e até a próxima!

Arnaldo

* Arnaldo V. Carvalho é um psicoterapeuta corporal e naturopata, militante do cenário do nascimento e da saúde primal (da concepção ao primeiro ano de vida do bebê), e estará vindo do Rio de Janeiro para ensinar técnicas terapêuticas para profissionais da área, no Laço Materno.

O professor e terapeuta carioca Arnaldo V. Carvalho, militante do cenário que envolve o nascimento, virá ao Laço Materno nos dias 14 e 15 de abril de 2018 ensinar técnicas especiais de cuidado com a mãe-bebê durante todas as suas fases, inclusive no trabalho de parto e pós-parto.

O Laço Materno estará publicando, em primeira mão, uma série de artigos inéditos, Ensaios do Nascimento. Eles abordarão tópicos importantes sobre o tema, ajudarão os profissionais de saúde da área e as mães grávidas a estarem um passo à frente em seus cuidados e empoderamentos e poderão ser aprofundados na vinda do professor.

Acompanhe aqui todos os textos da série “Ensaios do Nascimento” do professor Arnaldo V. Carvalho.

Ensaios do Nascimento – Textos inéditos sobre o gestação, parto e pós parto: Arnaldo V. Carvalho escreve para o público do Laço Materno

Ensaios do Nascimento 1 – Contatos Imediatos: os contatos que o bebê no útero tem com o mundo exterior e seus impactos na vida

Ensaios do Nascimento 2 – Lugar de homem no parto é onde?

Ensaios do Nascimento 3 – As intervenções terapêuticas na gravidez e seus impactos no empoderamento da mulher

Ensaios do Nascimento 4 – Sexo e gravidez: o “detalhe Z”

Ensaios do Nascimento 5 – Gravidez, enjoos e a saúde placentária

Ensaios do Nascimento 6- O trabalho de parto e o manejo natural das circunstâncias

Ensaios do Nascimento 7 – Preparação para um pós-parto sem sustos

Ensaios do Nascimento 8 – Gravidez e Naturopatia

Ensaios do Nascimento 9 – O pensamento terapêutico oriental e a gravidez

Ensaios do Nascimento 10 – Ervas, aromas e alimentação na gravidez

Ensaios do Nascimento 11 – A gravidez da transcendência pessoal

Arnaldo V. Carvalho Therapies for a New Conscience www.arnaldovcarvalho.com +55 21 99246-5999