por Arnaldo V. Carvalho

 

Queridas e queridos que me leem, estamos chegando ao fim de nossa série Ensaios do Nascimento. Este artigo de despedida é direcionado às mulheres, grávidas ou não, que tateiam mesmo de leve o tema da maternidade. Mulheres-mães. Gestantes de si mesmas, antes mesmo de gestarem seus filhos, a concepção do Ser Mãe iniciou em seu desejo. Logo, uma silenciosa e profunda modificação interna começou a acontecer. É a natureza feminina mais uma vez revelando suas transformações e fases, dando novos saltos em sua experiência de vida – em sua maturidade. E afinal, gestar-se como mãe é condição para que haja relação saudável mãe-bebê.

 

Por um momento, peço que imaginem a quantidade de hormônios que estão envolvidos nas transformações corporais que ocorrerão no corpo da mulher em suas aproximadamente quarenta semanas de gestação. Imaginem o seu poder, a alterar a disposição dos ossos, a flexibilidade e distensibilidade da musculatura, da pele, a acordar células adormecidas. Quem poderia mesmo achar que o momento é só do corpo? Quem em sã consciência pode compreender a capacidade de transformação desse corpo de modo desassociado com o que ocorre no íntimo da pessoa?

 

É uma escolha aproveitar esse “portal dimensional” que está aberto para novos níveis de percepção. Porque a “vida lá fora” vai continuar cobrando da mulher, e competirá com essas possíveis transformações internas. Por isso mesmo, gravidez saudável, de certo modo, combina com uma busca essencialista: Quanto menos se faz do lado de fora, mais transformações internas podem ser percebidas e consolidadas.

 

Sabiamente, pegar carona nesses hormônios e reconhecer o aspecto transcendente dessa experiência pode oferecer tanto! A gravidez pode ser a grande oportunidade de se deixar para trás o que não é mais necessário e firmar o que há de bom em Ser. É a chance de adquirir novos significados para o que se faz na e com a vida, transformar hábitos e reprogramar estruturas.

 

A vocês, desejo uma gestação com a leveza apropriada para esse mergulho de alma. FIAT LUX!

 

Um abraço

Arnaldo V. Carvalho

 

O professor e terapeuta carioca Arnaldo V. Carvalho, militante do cenário que envolve o nascimento, virá ao Laço Materno nos dias 14 e 15 de abril de 2018 ensinar técnicas especiais de cuidado com a mãe-bebê durante todas as suas fases, inclusive no trabalho de parto e pós-parto.

O Laço Materno estará publicando, em primeira mão, uma série de artigos inéditos, Ensaios do Nascimento. Eles abordarão tópicos importantes sobre o tema, ajudarão os profissionais de saúde da área e as mães grávidas a estarem um passo à frente em seus cuidados e empoderamentos e poderão ser aprofundados na vinda do professor.

Acompanhe aqui todos os textos da série “Ensaios do Nascimento” do professor Arnaldo V. Carvalho.

Ensaios do Nascimento – Textos inéditos sobre o gestação, parto e pós parto: Arnaldo V. Carvalho escreve para o público do Laço Materno

Ensaios do Nascimento 1 – Contatos Imediatos: os contatos que o bebê no útero tem com o mundo exterior e seus impactos na vida

Ensaios do Nascimento 2 – Lugar de homem no parto é onde?

Ensaios do Nascimento 3 – As intervenções terapêuticas na gravidez e seus impactos no empoderamento da mulher

Ensaios do Nascimento 4 – Sexo e gravidez: o “detalhe Z”

Ensaios do Nascimento 5 – Gravidez, enjoos e a saúde placentária

Ensaios do Nascimento 6- O trabalho de parto e o manejo natural das circunstâncias

Ensaios do Nascimento 7 – Preparação para um pós-parto sem sustos

Ensaios do Nascimento 8 – Gravidez e Naturopatia

Ensaios do Nascimento 9 – O pensamento terapêutico oriental e a gravidez

Ensaios do Nascimento 10 – Ervas, aromas e alimentação na gravidez

Ensaios do Nascimento 11 – A gravidez da transcendência pessoal

Arnaldo V. Carvalho Therapies for a New Conscience www.arnaldovcarvalho.com +55 21 99246-5999