Afinal, o que é e quanto tempo dura o puerpério?

Ainda existe muita gente que não sabe dizer o que é o puerpério, talvez seja por isso que ele seja tão pesado pra grande maioria das mulheres.

O puerpério é uma fase vivida pela mulher logo após o nascimento de seu bebê. É um período em que seu corpo e sua mente estão passando por uma adaptação muito intensa. Seus hormônios estão completamente alterados, assim como seu corpo, e além disso esta mulher precisa ainda administrar fatores externos e lidar com pessoas que nem sempre compreendem o estado de fragilidade que esta nova mãe se encontra.
Nas velhas literaturas diz-se que o puerpério dura em torno de 3 meses. Atualmente já se sabe que ele pode durar até 2 anos, sendo que alguns estudiosos da área se arriscam a dizer que ainda pode ir além disso – e eu concordo.

Cuidados necessários

Esta mulher precisa ser cuidada, principalmente nos primeiros dias após o nascimento, fato. Ela não vai dar conta de cuidar da casa, fazer almoço, lavar e passar roupa ou administrar contas. Ela precisa descansar, precisa dormir quando bebê está dormindo. A produção de leite depende diretamente disso, uma puérpera cansada produz menos leite, isso já foi comprovado.
Se você é o parceiro/parceira dela, permita esse descanso, cuide para que visitas não cheguem à sua casa sem serem convidadas.

Não é frescura e as pessoas precisam entender isso. Essa mãe está passando quase todas as noites em claro, passa o dia de camisola e descabelada. Deixe ela a vontade e quando ela sentir vontade e disposição para receber visitas, ela vai falar.
Se você é uma amiga muito próxima e sabe que essa mãe se sente muito à vontade com você, ainda assim fique atenta pra notar se você não está passando do limite, escute atenciosamente às necessidades dela.

Sogras! Não levem isso para o lado pessoal, mas talvez este seja um momento em que a sua nora precise de um espaço. Não é nada pessoal, ela não quer te privar de ver o seu neto, mas a puérpera fica super-extra-mega sensível após o nascimento do bebê. Palpites geralmente não são bem vindos, pois passam a ela a impressão de que ela é incapaz de cuidar do seu bebê. Deixem a nora a vontade pra cometer seus próprios erros e viver a sua própria maternidade. Quando ela sentir a necessidade de uma segunda opinião ela vai te pedir.

Não se ofenda também se ela preferir a presença da mãe dela do que a sua, é natural que ela queira voltar ao ninho dela, o colo de sua própria mãe. Mais uma vez, não é nada pessoal com você!
Entenda, de coração aberto, que tomando esses cuidados você vai preservar o seu futuro relacionamento com ela e, consequentemente, com seus netos.

Se você quer ajudar, tente não ser invasiva, ajude nos arredores dela pra que ela possa dedicar todo seu tempo e energia ao bebê. Vou sugerir algumas formas de ajuda que não são invasivas e que ela provavelmente vai dar muito valor…
-Levar uma cesta de roupa suja pra sua casa e trazer de volta limpinha e cheirosa -Trocar a roupa de cama enquanto ela está tomando banho -Trazer algumas porções individuais de comida pra deixar no congelador, prontinha pra quando a fome bater!
-Levar o cachorro pra passear
-Se oferecer pra olhar o bebê enquanto ela dorme (e enquanto isso por favor não dê nenhuma comida/bebida para o bebê que a mãe não concorde. Lembrando que até os 6 meses de vida tudo que o bebê precisa é leite materno – sem chazinho, sem água- salvo algumas exceções)

Visitas…

Visita, mesmo que você tenha sido convidado a ir visitar, por favor tome certos cuidados:

  • Limpe a sua mão com álcool em gel antes de pegar o bebê;
  • Somente pegue o bebê quando a mãe te der;
  • Mesmo que você esteja limpo suas roupas podem estar carregando impurezas que não são legais para o bebê. Coloque uma fralda no seu ombro para o bebê não colocar a boca na sua roupa;
  • Não beije a mão do bebê. Se segura, eu sei que é difícil! Depois que você limpou a sua mão com álcool em gel, tudo bem segurar a mãozinha dele, mas beijar, não, nunca. Acho que não preciso explicar o por quê, né?
  • NÃO USE PERFUME! Nem uma espirradinha só. Não tem nada mais irritante pra uma mãe do que entregar seu bebê (com seu próprio cheirinho delicia de bebê) para alguém e depois receber a criança de volta fedendo o perfume da pessoa. Sim, fedendo. É essa a percepção da mãe por mais delicioso que seu perfume seja e por menos que você tenha passado. Ela vai querer trocar seu bebê, se não passar um lenço umedecido ou lavar;
  • Fale baixo;
  • Não aceite que essa mãe faça sala pra você, ao contrário, leve um bolo ou um petisquinho pra ela se sentir cuidada!

Tem tanta coisa que dá pra fazer, mas eu vou parar por aqui pra não me estender muito.

Muito obrigada se você ficou comigo até o final! Se você acha que pode complementar tudo o que eu disse eu quero ouvir a sua opinião, deixe seu comentário aqui embaixo e eu vou te retornar!

Beijo grande

 

Autora: Carla Rodrigues